Site de Poesias

Menu

Corrida

Minha vida é um novelo de lã
Mais enrolado quando gato pega de jeito e da uns verdadeiros nós
Minha vida segue sem rumo às vezes na disparada quero estar
No fim sinto que na verdade estou ou parada no começo sem sair do lugar ou estou em último sem medalha de crédito para celebrar
Nem último posso considerar, mesmo a fita já foi há muito tempo retirada da chegada que parecia infinita
Que dolorosa corrida, agonia, estou sem fôlego, sem ar nem água para se saciar
Corre, corre, corre não vai adiantar
Parada, parada, parada nada vai restar
Que caminho se deve tomar?
É um ciclo essa vida
É a serpente comendo o próprio rabo
Estou cansada de não aliviar
Correr nessa vida não é fácil
Em sentido figurado ou não
Somente queria ter a força de muitos leões que vejo tecendo seus novelos de lãs lidando com seus nós 
Na madrugada, no dia a dia, em qualquer lugar 

Compartilhar

para as pessoas que conseguem superar seus novelos de lã como verdadeiros leões. A tecelagem representa a vida. Obrigada.
Ps: o gato enrola a minha vida. Botucatu - São Paulo

Marcela Hebeler Barbosa
07/09/2016

  • 0 comentários
  • 42 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados