Site de Poesias

Menu

Amor Corporal

Achamos bela a fantasia do Romantismo em flor.

Sempre os sonhos e a imaginação superam o real,

E cultivamos, semeamos as perspectivas em tudo,

Inclusive no sentimento, no desejo irrefreável.

 

E quanto ao prazer, o qual está em ímpeto de erupção?

O contato entre dois ou mais corpos em busca do orgasmo

E de sensações inéditas, é menos amor do que um devaneio?

Não concebo! Posto que tal intimidade é o que toca

E comove o ser, pondo-o em síncopes e ofegações!

 

Quem, de fato, não deixa a besta instintiva em si

Aflorar quando a urgência do sexo brota em luxúria?

Similar a uma droga que alucina e vicia,

Não há quem não se renda ao impudor ninfomaníaco,

De momentos que sintetizam toda uma eternidade!

 

Não é amor, acaso, tudo isto?

A meu ver, é. Incontestável.

Mais do que um sonho, a carne carece de atenção,

Mesmo que signifique um amor ao acaso.

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
03/09/2016