Site de Poesias

Menu

O POETA E A FLOR III

Uma flor inefável dócil e perfumada. 
Um poeta galerno por ela apaixonado!
Uma açucena branca de cor encantada.
Um poeta puro, simples, por ela impregnado.

Uma flor diva que trescala perfume.
Um poeta insinuante por ela se impressiona!
Uma Açucena que o faz seu lume.
Um poeta magico que em poesia, se resume.

Uma flor intangível de elegante graça.
Um poeta profuso pelo seu esplendor!
Uma flor ebúrnea que a vida lhe madraça,

Um poeta polido ofertando-lhe amor!
Uma flor canora que está sempre na praça
Tornando-lhe um poeta; poeta, encantador!

Autor: Jeovam A. Dos Santos

Compartilhar

Sobrou um tempinho, resolvi fazer do poeta e a flor, uma trilogia! Pra quem gosta do contemplativo, de um soneto ou de uma boa poesia. Está aí, o POETA E A FLOR III, o soneto do dia!
Abraços e obrigado a todos que curtirem e compartilharem. (Poesia protegida por lei se fizer uso, favor dar os créditos ao autor. Jeovam A. Dos Santos. Poema Sob licença creative commons. Você pode distribuir este poema, desde que: Atribua créditos ao seu autor. Distribua-o sob essa mesma licença.
Em 07/08/ 2016. Prado, Bahia, Brazil. Prado, Bahia, Brazil

Jeovan A. dos Santos
07/08/2016