Site de Poesias

Menu

O POETA E A FLOR I

Ao longe ele a avistou,
Na distancia, ela sorriu.
Ainda ao longe ele a acenou,
Na distancia, ela assentiu.
 
Mais próximo ele se encantou.
Já contíguo, ela enrubesceu.
Agora incontinenti, ele a seduziu...
Na limítrofe da simbiose, ela floresceu!
 
Frente a frente, agrilhoam-se pelo olhar.
Tocando-a lhe faz brandir
Cintilando-se espalha seu perfume no ar!
 
Inebriado ele se deixa infundir...
O poeta e a rosa num encontro antolhar!
No coração um dou outro, o amor residir.
 
Autor: Jeovam A. dos Santos
 
 
 
 
 
 

 
 

Compartilhar

Em casa ouvindo as melhores de Lionel Richie, resolvi escrever esse soneto. A FLOR E O POETA. Um encontro onde a perfeição da beleza por meio de uma simbiose, amalgama-se com tamanha sensibilidade que do encontro, exsurge o construto incessante e inalterável: o amor! Prado, Bahia, Brazil 12/07/2016.

Jeovan A. dos Santos
12/07/2016