Site de Poesias

Menu

Prisão

    Agora perdido em minha fantasia
    Que sempre fora amor em minha memória
    Guardando o doce de uma história
    Que amargou nessa mofina agonia
 
    Mas ainda espero aurora d` outro dia
    Para cantar ao vento uma vitória
    Ao menos uma seria de maior glória
    Para meu fim abraçando a apatia
 
    Onde as pedras brutas são tão brilhantes
    Quanto essas lágrimas que hoje choro
    Antes presos em cadeia como amantes
 
    Agora livre nesse céu onde moro
    Pedindo por prisão daqueles instantes

 
    Quando preso a quem eu mais adoro.
 
Visite o meu website: www.marcusviniciusart.wix.com/marcusvinicius 
Tem livros publicados, pensamentos filosóficos, sonetos, pinturas digitais, músicas instrumentais, atualidades. 
Do próprio autor.

Compartilhar
Marcusvinicius
18/01/2016