Site de Poesias

Menu

TOLOS CORAÇÕES

[Ilustração não carregada]

 

 

                     

Estabelecidos   todos  os reptos  ante reptos

Algo  que nos cercasse,  num  remoto jardim

Algum  termo  de nós,  no  passar  do tempo

Que antecedesse  essa  devastadora  lacuna

 

Como  se únicos  de tudo  fossemos  só  nós

Nós   mesmos  em  detalhes  de  mil  vieses

Pelo  espaço  de  minúcias  resgatadas , todas.

Duramente  vendo-nos;  anulados, nulos, sós.

 

Dispersão   corporal   de  entremeios e  fins  afora.

Hiato  até da regressão  do  humano  anseio,  vão.

Ideia subjacente  duma possível  salvação,  tarde.

Plano  de sentido incerto, quase comédia,  drama.

 

A  demasiada  fugacidade,  não foi  jeito de amar.

não era essa  a  forma de nossos  tolos corações.

Que de  tanto  palpitar  em  falso,  desfigurou-se.

(a forma)

Hoje nos relemos  isentos,  inversos  do tanto ter

sido.  Num  ontem, que já deixou de existir  !!!!!!

 

 

 

 

 

    


 

Compartilhar
versejando ( ao estilo de Pessoa )
03/10/2015

  • 2 comentários
  • 77 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados