Site de Poesias

Menu

MELINDRE

o sol bronzeia e calcina 

a ave caça e precipita 

insetos boiam na piscina 

a fé salva e decapita 

 

e eu dando a tudo isso relevância 

como quem escuta a ignorância, 

 

como se o tempo desse tempo 

às pessoas e seus contratempos.

 

vendo o vento nas árvores

derrubando frutos e aves,

noto que nossa lágrima falada 

dói menos que unha encravada.

Compartilhar
Praciano
21/09/2015

  • 2 comentários
  • 47 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados