Site de Poesias

Menu

PATÍBULO DOS TEUS OLHOS

[Ilustração não carregada]

Ah! Os teus olhos reluzentes,
Frementes como duas pedras de jade.
Vê-los, só me aumenta a vontade. 
De tê-la novamente em meus braços!

Ah! Os teus olhos ledo,
Cheios de indecifráveis segredos.
Vê-los, só me aumenta o desejo.
De beijá-la ao menos outra vez.

Ah! Os teus olhos cintilantes,
Qual brilho do mais raro dos diamantes.
Vê-los, só me aumenta o ardor,
De sentir o calor, do teu corpo novamente.

Ah! Os teus olhos lustres,
Que de paixão e amor se nutrem.
Vê-los, só me aumenta o afã, 
De amá-la se preciso for, todos os dias;
Eternamente!

Autor: Jeovam A. dos Santos

Compartilhar

Dizem ser os olhos a Janela da alma. Alguns, de tão lustros, lustres e brilhantes, possuem o poder de nos hipnotizar e nos manter em seu patíbulo. Em casa, de olho nos teus olhos, nasce um poema. Abraços a todos que curtirem e compartilharem. (protegida por lei – se fizer uso, favor dar os créditos ao autor: Jeovam A. Dos Santos Prado-Bahia, Brazil. Em 02/08/2015 Prado, Bahia, Brazil, 02/08/2015

Jeovan A. dos Santos
02/08/2015