Site de Poesias

Menu

Revoada

 

Revoada
26/11/2011

Voa alma minha, voa
Voa nas asas do vento...
Em direção ao sol nascente;

Canta alma minha, entoa
Um canto triste, um lamento,
Como um rebusco inocente.

Chora alma minha, chora
Mas oculta tua dor
Como um segredo escondido;

Chama alma minha, implora
Alcança com teu clamor
Aquele sonho perdido.

Dança alma minha, dança
Ao som das ondas do mar
Se energizando na areia,

Só então deves voltar
Nas asas da esperança,
Na noite de lua cheia.

 

Hoje eu acordei com saudades do meu amigo poeta que partiu em revoada e republico uma das suas poesias prediletas.

Compartilhar
Nair Damasceno
19/07/2015

  • 8 comentários
  • 139 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados