Site de Poesias

Menu

FABULA MODERNA

Já fui feliz
Bem falante e tagarela
Porem fui me apaixonar
Pela irmã da Clarabela
Tipo tabuinha
Espigada e magricela
Um namoro rapidinho
Casamento na capela
Bem feliz lua de mel
Na cidade de Canela
 
Foram seis meses
Dias de boa vidinha
O amor rolava solto
Na sala, quarto, cozinha
Ela dormia
Eu ficava na telinha
Só vendo a Carla e a Joana
Sorvetão e  Rolicinha
Comecei a imaginar
Minha gata bem cheinha
 
Sem nem ligar
Pra minha amada magrela
Chamei o doutor Pitanga
Pra ver se ajeitava  ela
Ele olhou, deu a sentença
Vou deixar um trem de  bela
Pra tu ficar mais contente
Tasco silicone nela
Vai ficar de arrasar
Vira rainha da tela
 
Doutor nas manhas
Viu nela muito defeito
Arrebito seu  traseiro
Empino bem o seu  peito
Trabalho bem seu nariz
A cintura endireito
Vai caminhar pela rua
Num rebolado perfeito
 
 
Fiquei feliz
Aguardando  com  tesão
Quando desataram  ela
Dos dias de internação
Fiquei todo abestalhado
Dio mio, que avião
Um corpo cheio de curvas
Como estrada no sertão
O bum bum  cá no Brasil
Os  seios lá no Japão
 
De que valeu?
A coisa não deu retorno
Na verdade minha vida
Acabou só no transtorno
A magra me fez feliz

 
A boazuda  fez corno 

Compartilhar
BUENO
07/05/2015

  • 2 comentários
  • 130 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados