Site de Poesias

Menu

ALGODÃO-DOCE

O velho do algodão-doce
De camisa amarfanhada,
Braços salgados,
Rosto azedo
E idade pesada,
Vem sob o sol
Gritando um pregão
Que parece amargar a boca,
Trazendo algodões
pesados feito cruz.

Compartilhar
Praciano
29/04/2015

  • 1 comentário
  • 50 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados