Site de Poesias

Menu

A paz que trago comigo


 


A paz que hoje


Trago comigo


É um presente de todos os deuses.


 


Meus pensamentos são suaves


Como o sol da manhã,


As lembranças tristes adormeceram


Como o sono dos recém-nascidos,


O som do silêncio


Embala minhas noites


E todas as manhãs


A vida me sorrir,


Teve que ser assim:


Precisei morrer em ti


Para poder nascer em mim.


 


A paz que hoje


Trago comigo


É um presente de todos os deuses.

Compartilhar
Nair Damasceno
29/03/2015

  • 2 comentários
  • 272 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados