Site de Poesias

Menu

ENCRUZILHADA


Nessa encruzilhada do desejo e da necessidade, não deixes nada: não voltarás lá nunca mais.
Omar Khayyam
Cá estamos nós, na encruzilhada, cabendo a nós escolher, brasileiros e eleitores que somos entre dois cidadãos belo-horizontinos , a senhora Dilma Vana Rousseff e o senhor Aécio Neves da Cunha, ela brasileira, estado civil desconhecido (Pela maioria), economista, nascida na década de mil novecentos e quarenta e sete quando se ouvia nos velhos rádios, talvez Semp ou RCA Victor , musicas brasileiras como A Deusa da Minha Rua, Saia do Caminho, Chuvas de Verão ou as internacionais Over The Rainbow ( Do simpático filme O Magico de Oz), Besame Mucho, Frenesi , ex integrante das organizações clandestinas Colina e Var Palmares hoje presidente ou presidenta, como prefere ser chamada, do Brasil. Ele brasileiro, casado com Leticia Weber (Fez par tambem com Andrea Falcão, eita mineiro casadoiro), economista, nascido na década de mil novecentos e sessenta onde os rádios continuavam praticamente os mesmos mas já havia o Voz de Ouro ABC transistorizado, maravilha, tocando musicas como Samba de Uma Nota Só, Trem das Onze, Cantiga Por Luciana entre as brasileiras e Oh Pretty Woman, Venus, Aquarius_Let The Sunshine In, internacionais (Essa parte do texto ficou parecida com proclamas de casamento, mas friso que é de separação) É dono de um currículo politico invejável: Governador do Estado das Minas Gerais por dois mandatos consecutivos, mandato atual de senador e deputado estadual por quatro mandatos, sendo neto de uma das figuras lendárias da politica nacional, Tancredo de Almeida Neves, pessoa que viveu momentos marcantes na Historia do Brasil desde seu primeiro mandato em mil, novecentos e quarenta e sete a vinte e um de abril de mil novecentos e oitenta e cinco quando morreu levando consigo a esperança brasileira de dias melhores para a democracia recém nascida. Morto o sonho veio Sarney, CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 com mais de cem dispositivos não aplicados por falta de Lei (Pode isso Arnaldo, que faz nosso Congresso?), inflação, Plano Real, corrupção, saúde em colapso, segurança falha e o pior de tudo: EDUCAÇÂO próxima ao zero absoluto.
Que fazer? Quem é mocinho, quem é bandido? Quem tem razão nessa lereia toda?
É nossa encruzilhada brasileiros. Com os bons violeiros e a ótima cozinha. De Minas, uai.

Compartilhar
BUENO
26/10/2014

  • 1 comentário
  • 188 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados