Site de Poesias

Menu

Nosso filme em cartaz

Não faço o papel de herói
Nem quero ser o vilão
Sou o ator coadjuvante
De uma história de amor e paixão
Cenas vividas
Cenas repetidas
Cenas de atração
Cenas de emoção...
Seu olhar é o papel principal
Seu sorriso essencial
Seu cheiro é a inspiração
Do momento fatal...
Nosso filme está em cartaz
Evidenciando aventuras de paixão
Melhor fotografia o nosso beijo
Nossos sonhos a melhor produção...
Delírios e Cenas de amor
Em nosso filme
Não existem cenas de terror
Talvez ficção
Nos momentos de solidão
Mas retornamos ao roteiro
E eu a tenho cheia de paixão...
Um brinde ao vencedor do Oscar
O nosso amor.

 
------  F I M -----

Compartilhar
Eduardo Vieira
13/10/2014

  • 0 comentários
  • 237 visualizações neste mês
  • sob licença creative commons
    Você pode distribuir este poema, desde que:
    • Atribua créditos ao seu autor
    • Não use-o comercialmente
    • Distribua-o sob essa mesma licença