Site de Poesias

Menu

Que sono

Que sono

Que moleza

 

Não foi a noite mal dormida

é a conversa trivial

passo, fico mal

 

os mesmos argumentos

o meso paradigma

alguém pode me ajudar?

 

Ajude me a tolerar

quem fala por não ter nada a falar

eu procuro o sentido

dói meu ouvido

 

Pudera ele parar

De falar

ao vento

palavras ao relento

 

pudesse meu cérebro blindar

para não escurtar

nem entender

 

pudesse eu exterminar

da face da terra

desintegrar

 

sem esse ser

sem essa de ter que conviver

com tu ou você.

 

pode cre

tudo

e todos

pocuram o poder

dinheiro

poder

sem poder

mas com ego de poder...

 

Compartilhar
JÂNIO MOREIRA
10/09/2014