Site de Poesias

Menu

DIVINO CONVITE

[Ilustração não carregada]

(Deus convidando para que venha ao seu encontro,
 
 quem não procura estar com Ele!)
 
Vem! Você sabe o tanto que lhe quero,
Mas, por que você não que me aceitar?
Vem! Você bem sabe o quanto o espero
E por que você não vem me encontrar?
 
Vem! Eu sou quem lhe ofereceu a vida.
 
Essa dádiva que a você... a VOCÊ
Eu também quis que fosse atribuída
E por que é que, mesmo assim,
Você teima em viver SEM MIM,
Se sou Eu quem o enobrece e o ensina?
 
Vem! Eu sou o pesado e o leve.
O pequeno e o grande, o fraco e o forte.
Sou o céu com suas as estrelas; o sol e a lua.
O vento e a chuva, o nevoeiro e a neve.
A periferia e o centro, o metrô e a rua.
O leste e o oeste, o sul e o norte.
Vem! Eu sou o esporte, a literatura e o teatro.
Sou a música e a dança, o desenho e a escultura.
A esposa e o marido.
A mulher e o homem.
A fêmea e o macho.
 
Olhe! Eu sou esses seus olhos,
Apreciando as flores, os frutos... as cores.
O universo todo multicolorido.
Sou os anos de sua idade.
A meninice, a velhice e a mocidade.
Sou seu pai, seu irmão, seu filho.
Sou o seu melhor amigo.
O prestativo conselheiro.
O companheiro que quer dar-lhe claridão,
Mas, nem por isso,
Você me deixa irradiá-lo com o meu brilho.
 
Pense! Eu sou a dinâmica do seu cérebro.
Sou o engenheiro e o advogado, o médico e o dentista.
Sou o pintor e o carpinteiro, o pedreiro e o eletricista.
A madeira e as telhas, o martelo e os pregos.
Os fios e os tijolos, o pincel e a tinta.
 
Sinta! Eu sou a saudade... a ansiedade
De querer rever quem já não se tem mais.
Sou as aves, os insetos, as naves espaciais.
Asas e motores que cortam os ares...
Sou os peixes de todas as águas, de todos os mares.
Sou o doce dos açúcares, e o acre dos sais.
 
Vem! Foi, é e sempre será para o seu bem!
Eu sou da adega o vinho que você bebe
E da panificadora o pão que você come.
Sou a criatividade dos que convivem
E a tranquilidade dos que dormem.
 
Vem! Você sabe o tanto que lhe quero.
Você sabe o quanto o espero
E por que você não vem?
Há séculos, pessoas e mais pessoas
Chegam... Iluminam-se
E constatam que MINHA LUZ lhes traz o bem.
Vem! Essa mesma luz ILUMINARÁ VOCÊ TAMBÉM!

Compartilhar
Odair Rizzo
19/07/2014

  • 0 comentários
  • 352856 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados